Les Adoptés & Risoto de Camarão

Les adoptés é um filme de 2011, dirigido e estrelado por Mélanie Laurent. A mocinha francesa não decepcionou nem um pouco na direção de seu primeiro longa.

Marine (Marie Denarnaud) e Lisa (Mélanie Laurent) são irmãs inseparáveis, mesmo não tendo laços de sangue, já que Marine foi adotada, elas compartilham a vida uma com a outra quase como uma dependência. Porém, não é uma coisa ruim, na verdade é muito bonita a relação. Juntamos a isso o filho de Lisa, Léo, um garoto fofo que adora fazer programas culturais com a tia todas as terças. Eles escutam música clássica enquanto morrem de rir dedilhando um piano imaginário. Me apaixonei pela criança, você também vai, quando assistir.

les-adoptes-les-4

Nós não somos o que sonhamos.
Mas estamos indo bem.
Nós rimos, nos divertimos, aprendemos, somos curiosos, desapontados, nervosos, empolgados, criativos.
Nos entediamos, nos divertimos,  avançamos, cometemos erros. Isso é…é feio.
Nós florescemos. Estamos vivos!
E todos vivemos juntos…
E só se tem uma vida!

les-adoptes-les-3

Tudo muda quando Alex (Denis Ménochet) adentra a livraria que Marine trabalha. A paixão entre os dois é imediata. Sorrisos que não se pode conter, convite para sair, tudo muito rápido. Ali começa um namoro com muita química e velocidade recorde.

O que ocorre é que isso abala um pouco a relação das irmãs. Lisa que estava acostumada a ter sempre a irmã perto, não aceita ela estar tanto tempo junto com Alex e pouco com ela.

Em um dia de chuva, Marine sai correndo da livraria, distraída e eis que é atropelada por uma moto.

les-adoptes_6

No hospital o médico diz que ela está no grau 3 do coma. Não se sabe o que vai acontecer. É nesse momento que Lisa e Alex se aproximam, junto com a mãe delas e o pequeno Leo, fazendo tudo para que Marine volte a vida.

É um filme poético, doce, com uma fotografia incrível, trilha impecável e atuações que te arrancam as lágrimas em vários momentos.

les-adoptes-les-2

Para mim, um dos melhores filmes que vi esse ano. Vale cada minuto.

Trailer:

Para acompanhar o filme, trago pra vocês um risoto de camarão delicioso, receita do Jamie Oliver. E o que isso tem a ver com o filme? Nada. Porém, acharia eu poético servir esse prato antes ou depois do filme, para quem se ama ou se está enamorado. Pois esse é um filme que fala de vários tipos de amor. E das mais belas formas.

risoto_jamie_oliver

Risoto de Camarão

Tempo Prep: 60 min
Tempo Coz: 30 min
Rende: 4

Ingredientes

  • l litro de caldo legumes
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva de boa qualidade
  • 2 cebolas médias picadas bem fino
  • Sal e pimenta-do-reino
  • 2 dentes de alho fatiados ou uma colher de alho ao óleo
  • 400 g de arroz para risoto
  • 100 ml de vinho branco seco
  • 70 g de manteiga sem sal
  • 85 a 100 g de queijo parmesão fresco ralado
  • 300 g de camarão grande limpo
  • Hortelã fresca picada a gosto (não coloquei pq não tinha)
  • Manjericão fresco picado a gosto
  • 200 g de ervilhas frescas
  • Suco de 1/2 limão siciliano
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • Azeite de Oliva

Modo de Fazer:

  1. Em uma frigideira anti-aderente, refogue os camarões no azeite de oliva por alguns minutos. Em seguida acrescente a ervilha. Tempere com sal e pimenta do reino. Reserve.
  2. Agora faça o risoto, aqueça o azeite em uma panela, refogue a cebola e quanto estiver dourada coloque o alho picado. Adicione o arroz e mexa por um minuto. Jogue o vinho branco e sgiga mexendo até que evapore o liquido.
  3. Vá adicionando de concha em concha o caldo de legumes, quando estiver quase secando, adicione mais caldo, até terminar. Esse processo leva em média 20 minutos.
  4. Tempere com sal e pimenta, desligue o fogo.
  5. Coloque os camarões e ervilhas nele e finalize com o suco de limão, o queijo e a manteiga. Mexa bem. Acrescente o manjericão rasgado (e a hortelã, caso use) e sirva em seguida.

4 Comentários

  • manuela 24 de Abril de 2015 (08:49)

    Filme realmente perfeito! Por coincidência assisti no feriado! Adorei ve-lo aqui 🙂

    • Sara Graciano
      Sara Graciano 24 de Abril de 2015 (09:03)

      Manu, excelente não? Um belo drama repleto de amor. Beijos!

      • Manu 4 de Maio de 2015 (17:49)

        Sim, d+!! Ah e a propósito párabens pelo blog, faz tempo q leio, mas nunca havia comentado! rs um bjo

Comente com o Facebook