Ela Vai & Abobrinha Recheada

Gosto muito do cinema francês, ainda mais quando tem Catherine Deneuve. Emmanuelle Bercot, que escreveu e dirigiu o filme, sempre deixou claro sua admiração pela atriz e ficou entusiasmada ao fazer esse filme com Deneuve.

Bettie (Deneuve) é uma mulher de seus 60 anos, que dirige um pequeno restaurante junto com a mãe em uma pequena cidade do interior da França.

Você vai ser bonita até no caixão.

Um belo dia ela descobre que o homem do qual ela é amante deixou a esposa. O que ela pasma ao saber é que não foi por ela, mas sim, por uma jovem de 25 anos que está grávida dele.

Sem muito rumo Bettie vai trabalhar no dia seguinte, quando no meio do expediente ela já não aguenta mais por estar tão perdida, devido ao abandono do amante, que resolve sair de carro para espairecer as ideias.

Fato é que essa saidinha de carro acaba durando mais de uma semana. Nesse meio tempo, ela vai um bar comprar cigarros, onde acaba encontrando um bando de mulheres de meia idade muito doidas, mas muito queridas também, que a acolhem para sentar na mesa delas e também um jovem rapaz apaixonado pela vida e que não liga para diferenças de idade.

Nessa inusitada viagem, ela acaba tendo que ir buscar o neto de 10 anos, que mal conhece, a pedido da filha que precisa viajar e não tem com quem deixar o menino.

Começa então uma aventura muito engraçada, pois o menino, apesar de meio peralta é muito amoroso e carente, além de extremamente bem humorado.

Bettie que foi miss Bretanha, como ela adora grifar, que não foi ao Miss França de 1969 pois estava confusa na época e não quis ir, tem mais um compromisso pela frente: a reunião das ex-misses das cidades francesas, que se encontrarão em um hotel, onde farão um calendário com as antigas beldades.

Sem grana e sem comida, eles acabam indo ao Hotel e Bettie tem um surto, uma mescla de nervosismo e ansiedade, desmaia e acaba indo para o hospital. É lá que o avô paterno do menino vai buscá-lo, acabam se conhecendo e o resto é uma grande surpresa interessante.

O filme é, acima de tudo, uma forma de mostrar ao mundo que deve-se envelhecer com dignidade. A idade não te faz feia nem carrancuda. Bettie é um exemplo que a beleza exuberante de Deneuve, apesar de uns quilos a mais e algumas rugas no rosto, não fazem com que ela deixe de ser uma bela e atraente mulher.

Elle s’en va (título original) é um filme que mostra uma velhice otimista, onde se deve ser sempre quem se foi, sem recorrer a subterfúgios. Muito divertido e profundo ao mesmo tempo, aposto que vocês vão adorar. Um filme para pensar no que vem aí pela frente. =)

Trailer:

Em uma  parte final do filme, Bettie está a cozinhar, coisa que ela adorava fazer, então ela aparece fazendo umas abobrinhas recheadas, as minhas não ficaram tão bonitas quanto as dela, complicado achar abobrinhas daquele tipo aqui no Brasil, mas tenho certeza que ficaram muito saborosas.

Para quem não come carne, pode optar por fazer com recheio de queijos, que também ficará excelente. Vamos a receita?abobrinha-recheada

Abobrinha Recheada

Tempo Prep: 30 min
Tempo Coz: 20 min
Serve: 1

Ingredientes

  • 1 abobrinha
  • 150 g de carne moida
  • 1/2 cebola picadinha
  • 1 dente de alho
  • 2 colheres de sopa de requeijão
  • Sal Pimenta do reino
  • 50 g de queijo parmesão ralado
  • Azeite de oliva

Modo de Fazer

  1. Refogue a carne moída no azeite, junte a cebola, o alho, tempere com pimenta e sal. Coloque o requeijão e reserve.
  2. Abra a abobrinha ao meio, retire o miolo delicadamente, leve para escaldar por 2 minutos em uma panela com água fervente.
  3. Em um recipiente que possa ir ao forno, unte com um pouco de azeite de oliva, acomode as abobrinhas, coloque a carne moída e o queijo parmesão. Leve ao forno para terminar de cozinhar a abobrinha e dourar o queijo. Com temperatura de 180º, dependendo do forno, por uns 15 minutinhos, fique de olho, pois ela não deve ficar molenga e sim firme e saborosa.

Você também pode gostar de:

Comentários no Facebook