My Blueberry Nights & Blueberry Pie

My Blueberry Nights abriu o festival de Cannes em 2007. Todos os fãs de Kar-wai esperavam aflitos seu novo filme. Ele tem uma característica de demorar alguns anos para concluir seus filmes. Em uma entrevista o vi comentar que, enquanto vai filmando, faz algumas mudanças que nem ele mesmo acharia que iriam acontecer. Sente o clima com os atores, eles opinam também e o filme muitas vezes se transforma.

blueberry-nights-cozinhaemc

Em anexo vai a lista que criei para você, a memória do que passamos juntos.
Me pergunto de como se lembra de mim.
Como a garota que gostava de tortas de blueberry ou a garota com o coração partido.
(Elisabeth em My Blueberry Nights)

O título no Brasil foi cruelmente ‘traduzido’ como “Um beijo roubado” – é assim que você vai achar se quiser procurá-lo em alguma locadora de DVDs. Acho que não há uma tradução cabível para o português que consiga dar a mesma sensação que o nome no original. Assistindo você vai saber o que eu estou te dizendo.

Esse é um filme que trata de como remendar o coração depois de um término. As pessoas reagem de maneiras diferentes, umas vão embora, outras ficam paradas esperando que o tempo cure. Ou não. Elisabeth (a personagem de Norah Jones) inicia o filme claramente traída pelo namorado e acaba por deixar as chaves do ap que moravam juntos no Café Klyuch (que significa “chave” em Russo) de Jeremy (Jude Law).

blueberry-nights2

Ela então parte em uma viagem pelos Estados Unidos, trabalhando como garçonete em bares e restaurantes. De cada lugar ela manda cartas a Jeremy, como se conversasse com ele, um desabafo, contando coisas que vê, pessoas que conhece e coisas que sente. O filme tem uma narrativa muito bonita e pessoal, às vezes a gente se pega dentro dele. Mesmo.

Nessa segunda parte do filme surgem as personagens de Rachel Weisz (que em poucas cenas nos lembra a baita atriz que ela é). Ela participa de uma história de uma relação partida, um casamento acabado e a não aceitação do outro. Enquanto Elisabeth fecha o bar que ela e o ex-marido frequentam, faz observações sobre as relações e a própria vida.

Uma das cenas mais legais, ao meu ver, é a conversa entre Jude Law e sua ex-namorada que tinha ido embora. Ela é interpretada pela belíssima Chan Marshall (Vocalista do Cat Power) onde eles mantêm um diálogo adulto, sincero, de pessoas que se amaram mas que não dá mais. Sabe aquela coisa bonita, mas doída, de saber que infelizmente não dá mais, mas encaramos isso com sobriedade?

– Ainda tem as chaves?
– Sim.
– Sempre me lembro do que disse. Nunca devem ser jogadas fora, para nunca fechar as portas para sempre.
– Eu lembro. Às vezes, mesmo que tenha as chaves, as portas continuam fechadas, não acha?

blueberry-nights3

Ainda temos no filme Natalie Portman (carismática como sempre) que é uma viciada em jogo e conhece Elisabeth quando ela está trabalhando num Cassino. Uma amizade bonita que surge, provas de confiança e mais alguns aprendizados para a pequena Norah Jones.

Levou quase um ano para eu chegar até aqui. E não foi tão difícil atravessar a rua depois de tudo, pois tudo depende de quem está te esperando do outro lado.
(Elisabeth)

Trailer:

É um filme para ser degustado como a torta de Blueberry.

Confesso que nunca tinha comido tal torta e achei realmente excelente e saborosa.

blueberry_pie_recipe

Blueberry Pie

Tempo de Preparo: 90 min
Tempo de Cozimento: 40 min
Serve: 4 pessoas

O que você vai precisar?

  • 400 g de farinha de trigo
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 250 g de manteiga sem sal gelada em cubos (usei 200 g)
  • 6 colheres (sopa) água gelada
  • 6 colheres (sopa) água gelada
  • 500 g de blueberries (mirtilos)
  • 1 colher (sopa) de suco de limão siciliano
  • 185 g de açúcar (mais ou menos 12 colheres de sopa)
  • 3 colheres (sopa) de maizena
  • Raspas de limão siciliano
  • 1/4 colher (chá) de sal
  • 1/4 colher (chá) de canela em pó
  • 1 colher (sopa) de manteiga sem sal em cubos

Como faze?

  1. Lave bem as Blueberrys e seque em um pano de prato limpo ou com papel toalha, regue com o suco de limão e misture. Reserve.
  2. Em outro recipiente coloque o açucar, a maizena, as raspas de limão, canela e o sal. Agora junte a essa mistura de secos as Blueberrys. Misture bem para que todas as bolinhas fiquem cobertas. A manteiga não é agregada aqui e sim quando for rechear a torta.
  3. Estique a massa numa superficie um pouco enfarinhada para não grudar. Forre toda a assadeira com metade da massa. Coloque o recheio.
  4. Adicione a manteiga em pequenos pedacinhos sobre o recheio. Abra o outro pedaço da massa e feche a torta. Faça um corte para que o vapor possa sair.
  5. Coloque no forno (180º) por 30 a 40 minutos. Você vai notar que começa a borbulhar e corar. O cheiro é simplesmente encantador.
  6. Sirva com sorvete de creme ou baunilha.

13 Comentários

  • Bergamo 23 de outubro de 2011 (11:24)

    Adoramos esse filme, não?
    A torta está linda, e deve ter ficado deliciosa!! Bj 🙂

  • Moni 23 de outubro de 2011 (14:05)

    Sara, minha amiga… DIVINO! Fiquei louca para assistir o filme (pela milésima vez) e para comer esta blueberry pie. Lindo… e a Norah canta mais um pouco aqui no meu ouvido. 🙂

  • Liza 23 de outubro de 2011 (14:51)

    Sara! Amei esse filme… a dor, o amor e o amadurecimento tratado de inúmeras formas é de se emocionar e entrar dentro da história mesmo. E o docinho para curar qualquer dor sempre é uma boa pedida. Linda a torta, super apetitosa que deu pra eu imaginar o cheirinho daqui 🙂 Vou fazer e te conto como ficou.
    Beijo e obrigada por dicas tão saborosas.

  • Luna 24 de outubro de 2011 (06:38)

    Esse filme é bem bacana e a sua torta ficou linda! Sou suspeita porque adoro blueberries! Beijinho! 😉

  • Aline 24 de outubro de 2011 (07:18)

    Filme já na lista e os olhos cheios de vontade por esta delícia de torta.

  • Carla Maicá 24 de outubro de 2011 (21:02)

    Sara,

    É 1h e eu estou aqui tomada por uma vontade louca de ver este filme depois de ter lido o teu post. Pena que não temos locadoras 24h aqui, pois eu encararia esse filme agora…. melhor ainda se tivesse a tua torta 😉

    Quero ver se consigo ver os dois filme indicados por ti ainda nesta semana.

    Estou adorando o blog. De coração.

    Beijos, minha amiga.

  • Thiago Martins 28 de outubro de 2011 (08:39)

    Torta otimaa!!! perfect!

  • dai 29 de outubro de 2011 (12:11)

    Doce Sara, que torta de encher os olhos. Que post de encher os sentidos! Por doces que sejam, seus posts de filmes tem sempre aquele leve agridoce das lágrimas – as nossas, de emoção. Blog a cada dia mais lindo!

  • Sara Graciano 30 de outubro de 2011 (13:28)

    Bergamo querido que honra ter seu comentário aqui. Obrigada =) ficou realmente muito boa! Bjs

  • Sara Graciano 30 de outubro de 2011 (13:30)

    Liza queridona quando fizer me conte! O cheiro é uma coisa de doido e a combinação com o sorvete faz toda a diferença. =)

  • Sara Graciano 30 de outubro de 2011 (13:31)

    Carlinha obrigada pelo comentário, tu sabes, que és uma de minhas grandes incentivadoras. Bjs enorme!

  • Sara Graciano 30 de outubro de 2011 (13:37)

    Minha querida Dai, amei seu comentário. =) Obrigada por tudo, sempre.

  • Amores Expressos & Panqueca de Cenoura - Cozinha em Cena 21 de Janeiro de 2016 (18:56)

    […] deles traz uma certa nostalgia. É, isso é Wong Kar-Wai, como as chaves deixadas no café em Blueberry Nights. São as pequenas coisas que significam […]

Comente com o Facebook