As Confissões & Tortellini

Uma reunião de líderes econômicos dos maiores países do mundo. Para dar uma descontraída, e uma coisa mais cultural, foram também convidados um monge, um cantor famoso e uma escritora bem conhecida. O que isso poderia dar?

O diretor italiano Roberto Andò nos leva a descobrir tudo isso, juntamente com Toni Servillo, fazendo o calmo e carismático monge Roberto Saulus. Na primeira noite do encontro, o presidente do Fundo Monetário Internacional, o francês Daniel Roché (Daniel Auteuil), chama o monge para uma conversa em seu quarto. Ele quer se confessar. Horas depois ele aparece morto. :O

Devido ao seu voto de silêncio, ele não pode revelar nada do que foi lhe dito pelo finado. E a gente fica naquelas: e agora, o que houve?

Começa então uma série de especulações por parte dos demais integrantes da reunião. Os ministros acreditam que Roché tenha revelado a Saulus o motivo daquela reunião, um pouco antes de morrer, já que ninguém sabia o verdadeiro motivo de estar ali.

Andò carrega uma crítica muito forte sobre o quadro político mundial, dando pequenas, mas super ferinas, agulhadas contra o materialismo e a obsessão pelo dinheiro. Muito boa jogada, para uma reflexão sobre a distância entre a sabedoria e o dinheiro.

Toni Servillo é um grande ator. Parece que ele saiu de outro tempo do cinema, longe de ser um galã, ele leva consigo aquela luz de um verdadeiro ator. Relembrem o bon-vivant Jep Gambardella, de “A Grande Beleza” (tem post aqui no blog) e comparem aqui com o monge Roberto Saulus, sem nenhum glamour e de vida calma. Toni é brilhante. Assistam.

Trailer:

Tem coisa mais italiana do que massa caseira? Não tem! <3

Inspirada no meu muso-ídolo Gennaro Contaldo resolvi fazer uma receita de Tortellini de espinafre com ricota. Se apega nesse vídeo para aprender a fechá-los.

Um pouco de história:

Alguns estudiosos, levando em conta a etimologia da palavra, sustentam que o tortellini existe desde o século 12. O nome viria de “turtellus” (alimento difundido nos antigos monastérios) que por sua vez derivaria de “tortula”, pão rústico salgado e recheado, conhecido desde os primeiros tempos do cristianismo. Segundo o imaginário popular, entretanto, seria mais antigo.
Muitos italianos acreditam que o tortellini nasceu em tempos mitológicos. Lenda – No fim do século 18, um engenheiro chamado GiuseppeCeri ajudou a consolidar essa lenda. Disse que a massa nasceu na localidade de CastelfrancoEmilia, na estrada que liga Bolonha a Modena, inspirada no umbigo de Vênus, deusa do amor e da beleza. Após uma noite de amor a três, da qual participaram Baco, deus do vinho e da embriaguez, e Marte, deus da guerra, ela acordou sozinha. Acreditando ter sido abandonada, chamou o dono da hospedagem para saber se os parceiros haviam partido. Sua nudez extasiou o homem, que desceu à cozinha e fez uma massa reproduzindo o divino umbigo. Uma história parecida, com outros personagens, fala de um taverneiro que espiou uma bela mulher pelo buraco da fechadura. Igualmente deslumbrado, homenageou o umbigo feminino com uma massa recheada.
(Fonte: ItaliaOggi)

Tortellini de Espinafre com Ricota

Preparo: 60 min
Cozimento: 10 min
Serve: 4 porções

Ingredientes

  • 300 g de farinha de trigo
  • 3 ovos
  • 1/2 ricota (aquelas da embalagem redondinha)
  • 1 maço de espinafre
  • 1 gema de ovo
  • 150 g de farinha de rosca
  • Pimenta do reino a gosto
  • 100 g de queijo parmesão ralado
  • 1 pitada de sal
  • Molho de tomate* (pegue a receita no link abaixo, na parte de dicas)

Modo de fazer:

  1. Em uma tigela, coloque a farinha. Faça um furo no meio. Bata os ovos a parte e adicione a aquele 'buraco'. Vá incorporando os ovos a massa.
  2. Comece a amassar com a mão, até obter uma massa homogênea.
  3. Deixe a massa descansar por, no mínimo, 30 minutos, em um saco plástico, em temperatura ambiente.
  4. Enquanto isso vá fazendo o recheio.
  5. Cozinhe o espinafre no vapor e coloque em um pano, esprema bem até sair toda a água dele.
  6. Deixe esfriar um pouco e junte a ricota, o ovo, o sal, a pimenta, o queijo e a farinha de rosca. Fica tipo uma pastinha.
  7. Abra a massa e corte em quadradinhos de mais ou menos 6 cm.
  8. Coloque um pouco de recheio no meio e feche. Veja o vídeo que linkei do Gennaro para ver como se faz.
  9. Cozinhe em água fervente salgada (como faz para macarrão) por alguns minutos (mais ou menos 5).
  10. Sirva com molho de tomate e queijo parmesão!

Dica:

Tenha um potinho com água perto de você e passe nos "bracinhos", quando for unir e fechar os tortellinis. É um grande marco para eles não soltarem as mãozinhas quando forem cozinhar. * Receita do molho de tomate aqui

Você vai gostar de:

1 Comentário

  • Dora Pereira Bruno 6 de dezembro de 2017 (00:13)

    Esta Tortelline,deve ficar uma delícia..Vou fazer,pois é uma receita simples..

Comente com o Facebook