Temperinhos & Afins: Manjerona

A Manjerona é uma erva que tem origem no Oriente e começou a ser usada na Europa na Idade Média, é da mesma família do orégano, porém tem um aroma mais delicado e refinado, levemente adocicada. É excelente para assados, milhos para carne, pizzas e molhos de tomate. Ainda pode ser muito bem usada em molho para saladas, verduras refogadas, omeletes, caldo de carne, ensopados, cogumelos.

Sua reputação como afrodisíaco na literatura romana estava possivelmente relacionada com a origem da palavra, amaracum, e sua semelhança com a palavra amor. Símbolo da felicidade, a manjerona é uma planta de até 60 cm de altura. Tem folhas pequenas e verde-acinzentadas.


A manjerona combina com diversas ervas. Pode-se fazer com ela uma variação do bouquet garni fresco, substituindo o tomilho. Use 3 ramos de salsa, 1 de manjerona e 1 folha de louro. Experimente, também, acrescentar manjerona à tradicional mistura de francesa ervas finas, feita com estragão, cerefólio, salsa e cebolinha.

A manjerona perde quase todo o seu aroma em um cozimento prolongado. Deve ser acrescentada no final das receitas.

Batatas fritas ficam deliciosas temperadas com folhas de manjerona seca.

O chá de manjerona é indicado no tratamento de reumatismo e artrites, assim como em gripes, resfriados, transtornos digestivos e feridas mal cicatrizadas. Muito bom contra problemas de digestão, falta de apetite e gases.

Lá no Culinarístico, a Priscila está falando sobre a Sálvia. Dá um pulo lá pra conferir.

Nenhum Comentário

    Comente com o Facebook